FOTOGRAFIAS

DESORDEM apresenta 20 cenas dramatizadas que buscam representar de modo simbólico o inconsciente coletivo do homem contemporâneo. Os personagens fazem referência à arquétipos da humanidade através da cultura pop, literatura e mitologia.
Fenanda Chemale cria um diálogo visual entre fotografia, artes e a poesia de Gisela Rodriguez. São relações entre passado, presente e futuro que enfatizam um plano suspenso, quimérico e fabuloso, um retrato de uma sociedade permeada por relações interpessoais falidas e interligadas por medos, imaginações, emoções e modos de vida.

Ophelia | Gisela Rodriguez

Ophelia

Inquietude/Inquietude

 

Ser entorpecido pelo ar da aldeia

cidade de edifícios exatamente concretos

corretos no relógio intransponível do tempo

– Eu tenho que existir!

Os lilases se perderam antes do anoitecer

não há como resgatar cores puras

Dos olhos, só névoas

Brumas acinzentadas de rodas gigantes

e monstros rodopiando na periferia do caos.

Os mares verdes-azuis têm gosto tão profundo

ah… Rebeldia urbana!


To be torpid by the village air

a city of exactly concrete buildings

all correct, in the insurmountable clock of time

– I must exist!

The lilacs were lost before dusk

there is no way of rescuing pure colors

From the eyes, just haze

Grayish fog from Ferris wheels

and monsters spinning on the edge of chaos.

Bluish-green seas taste so deep

ah… Urban rebellion!

 

 

 

Casulo | João Carlos Castanha

Casulo

 

Inspiro e expiro / I Inhale and Exhale

 

Da sacada, os velhos observam

A falta de tempo dos jovens.

Cães presos em latidos selvagens

Vagarosamente, em apartamentos.

Se titubeia na avenida uma borboleta

Velocidade recrudescente

Do ânimo dilacerado devora,

a pressa

encravada em todas as

encruzilhadas.


 

From the balcony, elders observe

The lack of time of the young.

Dogs leashed in wild barks

Slowly, inside apartments.

Wavering on the avenue, a butterfly

Recrudescing speed

From mangled disposition, it devours

the rush

anchored at every

crossroads.

 

 

 

 

Medusa | Katia Suman

Medusa

 

Cientificamente programada / Scientifically programmed

 

Manipulem minha alma se possível

Inaugurem uma genética lucrativa

Artificializem minhas rugas e embates de ossos

Sob os mármores dos séculos que ainda não vivi

 

 

——————————-

 

 

Manipulate my soul, if possible

Inaugurate lucrative genetics

Artificialize my wrinkles and bone struggles

Under the marbles of the centuries I am yet to see

 

 

Minotauro | Pascal Berten

Minotauro

Seguir / Proceeding

 

Que a razão busque o sentido

Neste deserto de areias envolventes,

 

Buscar o sentido

Esta cicatriz exposta ao sol,

Sangue vivo que levará consigo

Um mundo

Dentro de um santuário perdido.

 

—————–

 

 

Let reason search for meaning

In this desert of alluring sands,

 

To search for meaning

This scar in the sun

Live blood that will take with it

A world

Within a lost sanctuary.

 

Guerreiro | Zé da Terreira

Guerreiro

Cúpula Nuclear / Nuclear Summit

 

Segunda feira retalhada em jornais

Na espreita de um acaso do destino:

Possibilidades incríveis de terrorismo

Barbárie tecnológica.

 

A cidade é acordada por enigmas

Cuspida, a indispensável segurança.

Polícia no meu café da manhã

Engulo um pão e pavor

Nossos líderes(?) conversam.

 

——————————

 

Monday shredded in newspapers

On the prowl for a chance of fate:

Incredible possibilities of terrorism

Technological barbarity.

 

The city is awoken by enigmas

Needful security is spat out.

Police in my breakfast

I swallow bread and dread

Our leaders(?) converse.

 

Alice | Rochele Zandavalli

Alice

Cidade do Medo / City of Fear

 

Crédito permissivo

Débito estratégico

Drive-thru alucinado

Em um almoço engomado,

Queria poder dizer

Te amo, é pra valer

Mas falta momento de encanto

Onde o trivial é normal

E comum é ser nenhum –

 

Relógios contêm o tempo

Esmagado.

 

———————————

 

Permissive credit

Strategic debit

Crazed drive-thru

For a starched lunch,

I wish I could say

I love you, for real

But there is no moment of charm

Where trivial is normal

And common it is to be nobody –

 

Clocks contain time

Squeezed.

Prometeu | Eduardo Bueno

Prometeu

Seguir / Proceedin

 

Que a razão busque o sentido

Neste deserto de areias envolventes,

 

Buscar o sentido

Esta cicatriz exposta ao sol,

Sangue vivo que levará consigo

Um mundo

Dentro de um santuário perdido.

 

—————–

 

 

Let reason search for meaning

In this desert of alluring sands,

 

To search for meaning

This scar in the sun

Live blood that will take with it

A world

Within a lost sanctuary.

 

Di Prima | Clarice Nejar

Di Prima

Cúpula Nuclear / Nuclear Summit

  

Segunda feira retalhada em jornais

Na espreita de um acaso do destino:

Possibilidades incríveis de terrorismo

Barbárie tecnológica.

 

A cidade é acordada por enigmas

Cuspida, a indispensável segurança.

Polícia no meu café da manhã

Engulo um pão e pavor

Nossos líderes(?) conversam.

  

——————————

 

Monday shredded in newspapers

On the prowl for a chance of fate:

Incredible possibilities of terrorism

Technological barbarity.

 

The city is awoken by enigmas

Needful security is spat out.

Police in my breakfast

I swallow bread and dread

Our leaders(?) converse.

 

Louco | Wander Wildner

Louco

 

Seguir / Proceeding

  

Que a razão busque o sentido

Neste deserto de areias envolventes,

 

Buscar o sentido

Esta cicatriz exposta ao sol,

Sangue vivo que levará consigo

Um mundo

Dentro de um santuário perdido.

 

—————–

 

 

Let reason search for meaning

In this desert of alluring sands,

 

To search for meaning

This scar in the sun

Live blood that will take with it

A world

Within a lost sanctuary.

 

StonEna | Ena Lautert

StonEna

Nostalgia / Nostalgia

 

 

Feridas mutáveis e recordações

Tal como a veia do animal

E como garras insuportáveis

Tal é a dor da lembrança

E da espera

Por ti, ó imagem!

Visão por sobre o rodapé da cidade

Como se ainda houvessem

Montes por trás das luzes

e a velha árvore

Como se eu ainda pudesse enxergar a beleza.

 

———————————–

 

 

Mutable wounds, and recollections

Such as an animal’s veins

Such as unbearable claws

Such is the pain of reminiscence

And of the wait

For you, o image!

A vision from over the footer of the city

As if there still were

Hills behind the lights

and the old tree

As if I could still envision beauty.

Borges e Medeiros | Lauro Ramalho e Elison Couto

Borges e Medeiros

Corrida espacial / Space Race

 

No espetáculo da terra

Nem tão bela é

A guerra, e suas artimanhas.

 

Washington, Brasília

Permutas do cosmos

Viagens em avanços

E na colheita,

Para poucos, o arroz.

 

 

———————

 

 

In the spectacle of Earth

Warfare, with its guile

Is not even that beautiful.

 

Washington, Brasília

Permutations of the cosmos

Trips in advance

And, in the harvest,

Rice for a few.

Rayuela | Gica Beatnik e Wander Wildner

Rayuela

Cidade do Medo / City of Fear

 

Crédito permissivo

Débito estratégico

Drive-thru alucinado

Em um almoço engomado,

Queria poder dizer

Te amo, é pra valer

Mas falta momento de encanto

Onde o trivial é normal

E comum é ser nenhum –

 

Relógios contêm o tempo

Esmagado.

 

———————————

 

Permissive credit

Strategic debit

Crazed drive-thru

For a starched lunch,

I wish I could say

I love you, for real

But there is no moment of charm

Where trivial is normal

And common it is to be nobody –

 

Clocks contain time

Squeezed.

Ulisses e Penélope | Luiz Paulo Vasconcellos e Sandra Dani

Ulisses e Penélope

Cidade do Medo / City of Fear

 

Crédito permissivo

Débito estratégico

Drive-thru alucinado

Em um almoço engomado,

Queria poder dizer

Te amo, é pra valer

Mas falta momento de encanto

Onde o trivial é normal

E comum é ser nenhum –

 

Relógios contêm o tempo

Esmagado.

 

———————————

 

Permissive credit

Strategic debit

Crazed drive-thru

For a starched lunch,

I wish I could say

I love you, for real

But there is no moment of charm

Where trivial is normal

And common it is to be nobody –

 

Clocks contain time

Squeezed.

Cigana | Deborah Finocchiaro

Cigana

Cidade do Medo / City of Fear

 

Crédito permissivo

Débito estratégico

Drive-thru alucinado

Em um almoço engomado,

Queria poder dizer

Te amo, é pra valer

Mas falta momento de encanto

Onde o trivial é normal

E comum é ser nenhum –

 

Relógios contêm o tempo

Esmagado.

 

———————————

 

Permissive credit

Strategic debit

Crazed drive-thru

For a starched lunch,

I wish I could say

I love you, for real

But there is no moment of charm

Where trivial is normal

And common it is to be nobody –

 

Clocks contain time

Squeezed.

Barbie | Elisa Volpatto

Barbie

 

Em fim, só / Finally alone

 

sigo, ouço, mas não ligo

não irei adormecer

no inerte sofá

acalentando sonhos

rosas

não serei mais uma

Barbie no país das condenadas

 

onde um botox

um cuidado exagerado

algum sutiã desses enormes

com bojo bolha e seus truques

me aniquilem

 

digo adeus:

posso estar morrendo sem saber

convém sair,

melhor, correr.

—————

 

I keep going, listen, but don’t care

I will not sleep

on the listless sofa

cherishing pink

dreams

I will not be one more

Barbie in the land of the condemned

 

where botox

exaggerated care

some huge bra

with bubble cups and their stunts

annihilate me

 

I say farewell:

I may be unknowingly dying

better get out,

better run.

 

Prenda Negra | Heinz Limaverde

Prenda Negra

Devaneio / Reverie

 

entre roupas e testamentos

papéis de borradas falas –

escritos alucinados

na companhia de cafés,

sobrevoam atordoando

o maltrapilho sentido

da rotina

 

vendaval

num mundo

(demente estação)

 

 ———————–

 

among clothes and testaments

papers of blurry speeches –

crazed writings

in the company of coffee,

they fly above, stunning

the tattered sense

of routine

 

 

a gale

in a world

(demented season)

 

Dominadora | Daniela de Paula

Dominadora

 

As aves se ressentem / The birds resent

 

na trajetória humana

do mês de maio

ainda outono nesse ocidente,

uma plataforma se esvai

litros de petróleo por dia

no mar.

 

—————-

 

in the human trajectory

in the month of May

still autumn in this East,

a rig sinks

liters of oil per day

to sea.

 

 

Medusa | Katia Suman

Medusa 

Publicidade / Advertising

 

Moradias e eletrodomésticos,

57 ideias para o quarto do casal

e para manter a paixão,

98 luminárias calculadas pelo Feng Shui,

e um jardim feito jaula para relaxar.

 

Sim, você está a um passo

De ser devorado,

Pela promoção anunciada

Dessa publicidade pegajosa.

 

——————————–

 

Households and appliances,

57 bedroom design ideas

to keep passion alive,

98 Feng Shui-calculated lamps,

and a garden like a cage in which to relax.

 

Yes, you are one step away

From being devoured

By the advertised offer

Of this gooey advertising.

 

 

Caperucita Roja | Beatriz Borges

Caperucita Roja

Pátria / Homeland

 

 

 

 

Nos veremos em breve

Caro leitor, porque a fuga

Não existe de fato.

 

 

Digam-me, que herói posso suportar?

Seria qualquer mártir da pirataria

Ousaria regar ervas venenosas

E aguardar a revolução.

 

 

—————-

 

 

We’ll see each other soon

Dear reader, for escape

Does not, in fact, exist.

 

Tell me, which hero could I play the role of?

It would be any piracy martyr

I would dare water poisonous weed

And await revolution.

 

Um Turista na Copa foto © Fernanda Chemale

Chinasky

Pátria / Homeland

 

 

Nos veremos em breve

Caro leitor, porque a fuga

Não existe de fato.

 

 

Digam-me, que herói posso suportar?

Seria qualquer mártir da pirataria

Ousaria regar ervas venenosas

E aguardar a revolução.

 

 

—————-

 

 

We’ll see each other soon

Dear reader, for escape

Does not, in fact, exist.

 

Tell me, which hero could I play the role of?

It would be any piracy martyr

I would dare water poisonous weed

And await revolution.

 

Desordem, Arlequim, Edu K foto © Fernanda Chemale

Arlelquim

Pátria / Homeland 

 

Nos veremos em breve

Caro leitor, porque a fuga

Não existe de fato.

 

 

Digam-me, que herói posso suportar?

Seria qualquer mártir da pirataria

Ousaria regar ervas venenosas

E aguardar a revolução.

 

 

—————-

 

 

We’ll see each other soon

Dear reader, for escape

Does not, in fact, exist.

 

Tell me, which hero could I play the role of?

It would be any piracy martyr

I would dare water poisonous weed

And await revolution.

 

 

Personagens e Artistas

Ophelia, Gisela Rodriguez | Casa da poeta (Vila Assunção)
A autora dos poemas do livro mergulhada em seus conflitos como a noiva de Hamlet, inspirada na obra de Shakespeare, representa o alterego da escritora onde personagem e artista se misturam.

Casulo, João Carlos Castanha | SAFE Park Duque de Caxias
Ocupados com o autoconhecimento, nos preparamos para a metamorfose que há de vir. O plástico representa o paradoxo que a contemporaneidade enfrenta.

Louco, Wander Wildner | Orla do Guaíba

Di Prima, Clarisse Nejar | Aeroclube do Rio Grande do Sul

Medusa, Kátia Suman | Praça Açorianos

Prometeu, Eduardo Bueno | Vila Flores

Borges & Medeiros, Lauro Ramalho e Elison Couto | Av. Borges de Medeiros

Cigana, Deborah Finocchiaro | Praça Júlio de Castilhos

Minotauro, Pascal Berten | Utopia e Luta

Guerreiro, Zé da Terreira (Dragão: Alexandre Fávero) | Viaduto da Conceição

Rayuela, Gica Beatnik e Wander Wildner | Viaduto Otávio Rocha

Alice, Rochele Zandavalli | Biblioteca Pública do Estado do RS

StonEna, Ena Lautert (Concepção Alexandre Antunes) | Rua Cabral

Dominadora, Daniela de Paula (Dommenique Luxor) | De Marchi Pneus

Prenda Negra, Heinz Limaverde | Usina do Gasômetro

Barbie, Elisa Volpatto | Igreja Nossa Senhora das Dores

Chinaski, Otto Guerra | Av. Bento Gonçalves

Caperucita Roja Beatriz Borges (grafitte JP Pax-Lídia Brancher) | Rua Lopo Gonçalves

Arlequim, Edu K | Parque de Diversões Zapt Zum

Ulisses e Penélope Luiz Paulo Vasconcellos e Sandra Dani | Parque Farroupilha

 

 

2 respostas para FOTOGRAFIAS

  1. Andréa Muller disse:

    Nanda, as fotos estão simplesmente lindas demais, o figurino, as locações, os personagens. Um mergulho na fantasia. Parabéns.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s